image_pdfimage_print

- Opinião - Nesta overdose de números prepotentes em que vivemos, desejantes de serem entendidos, perdeu-se, paradoxalmente, a capacidade basilar do cálculo mental: a geração digital não sabe a tabuada e a geração analógica já quase a esqueceu. Duvida-se da própria cabeça, sem pestanejar sequer,