A propósito das imputações de crimes de guerra do Ultramar, no teatro de operações da Guiné, ao tenente-coronel Marcelino da Mata, pelo ex-M.R.P.P. Fernando Rosas no debate com José Ribeiro e Castro, na TVI24, em 15-2-2021, respiga-se o fac-símile da notícia do “Ex-fotógrafo do Luta

O Governo socialista com apoio parlamentar do Bloco de Esquerda e do Partido Comunista, criou um Grupo de Trabalho para a Prevenção e o Combate ao Racismo e à Discriminação. Segundo a nota para a comunicação social, o grupo de trabalho tem “uma composição multidisciplinar,

Morreu ontem, era Tenente-Coronel, português da Guiné e um dos maiores guerreiros do Império. Marcelino da Mata, da etnia papel, viu a luz do dia em 1940, numa ignota aldeia guineense, quando a Europa gemia sob o fragor da Segunda Guerra mundial. Era preto e por isso