image_pdfimage_print

- Opinião - O amor-paixão é, de todos, o mais assustador, o mais perigoso. Sabiam-no bem os Românticos que, tantas vezes definhavam, adoeciam e se deixavam morrer de mal de amores. E di-lo a literatura, cantam-no os músicos, anima-o o Cinema, na sua função catártica.