Suécia proíbe projeto de Bill Gates para arrefecer o planeta

O governo da Suécia proibiu, em 31-3-2021, o projeto do bilionário Bill Gates de geoengenharia solar denominado Stratospheric Controlled Disturbance Experiment (Experiência de Perturbação Controlada Estratosférica) que previa, em junho deste ano, resfriar artificialmente o planeta para alegadamente travar o aquecimento global.

O ambicioso projeto foi acusado de apresentar risco ao meio ambiente e às comunidades indígenas que residem no norte da Suécia. Os representantes da comunidade indígena protestaram contra o plano, bem como associações suecas de defesa do ambiente.

O plano começaria por despejar, na Estação Espacial de Esrange, toneladas de pó de carbonato de cálcio no sentido de conter a radiação solar. A equipa Gates já tinha fabricado um balão gigante para transportar o pó a uma altura de cerca de 20 Km e, durante vários dias, ir libertando o pó na atmosfera.

Também a comunidade tradicional rejeitou a experiência, alegando que se desconhecem as verdadeiras propriedades do material que seria espalhado, o impacto concreto das medidas e a escolha estranha de um local remoto no extremo norte do país escandinavo.

A agência espacial da Suécia (Swedish Space Corporation – SSC), que comanda a Estação Espacial de Esrange, foi a responsável por comunicar a decisão:

“Não existe uma linha internacional clara sobre se este tipo de pesquisa é apropriada. A SSC, por este motivo, decidiu não realizar o voo de ensaio técnico, previsto para este verão.”

José Leite

Partilhar

Latest comment

  • Sobre o artigo, a pergunta e a dúvida que fica é:
    E se fez?
    Não sei se a foto corresponde ao projecto algures. Se for na Suécia quem garante e permite que não fez em vários locais isolados do norte da Europa ou em locais junto ao círculo polar árctico?
    Este indivíduo é perigoso porque se julga Deus. Não há filantropia naquela cabeça, serve-se das suas Fundações para não pagar impostos e depois brinca com a humanidade.
    Deixem o planeta em paz e a natureza. Já agora deixem os vírus seguir o seu percurso de interacção com o homem. Ainda ninguém explicou o caso das martas na Dinamarca, se Sua Majestade chorou pelos pobres animais se pelo negócio. A verdade, é que com a densidade de martas que lá havia, sendo este animais portadores de coronavírus como os morcegos, a densidade era tanta que de lá pode ter saído uma das estirpes. Foram pedidos os genomas dos vírus dos trabalhadores infectados nessas quintas, foram recusados pelo que se sabe até agora.
    A Holanda também tinha várias quintas de criação de martas, a França apenas uma e agora a China tem as que quiser.
    Portanto, dali, do Império do Meio pode vir como sempre veio tudo, interessante como um homem bruto como Trump sabia o perigo. Hoje o USA têm um governo de extrema esquerda gramsciana, com um presidente demente e uma vice presidente de extrema esquerda.
    Como foi possível?
    A China na Europa já comprou vários governos, a França e a Alemanha estão de mãos atadas porque entregaram o sector produtivo de maior valor em termos de exportação, para fabricar na China, fazendo do projecto europeu aquilo que é, um projecto. Mas esperam depois que uma Europa empobrecida compre por exemplo os seus veículos. Decerto os topo de gama venderá, mas perderá em termos de avanço e em roubo de tecnologia. Nos USA, vai ser problemático resolver o problema criado na fronteira, a situação é que não entraram apenas mexicanos, decerto entraram grupos terroristas, mas decerto há coisas a que Joe e Kamala não têm acesso: é à informação da NSA e CIA e quem manda no mundo militar não é decerto aquela figura da cultura Woke supostamente aquele “tipo”, “aquele ali”, “general”, “o que é que eu estou a fazer aqui”???, Fox News.
    Assim vamos neste mundo louco.

deixe um comentário