Novo baby boom na Alemanha

A agência Reuters, em take de 15-6-2021, informa que em março de 2021 houve na Alemanha um aumento de 10% nos nascimentos, de acordo com informação do gabinete de estatística alemão. Em fevereiro, o serviço dava conta de um aumento de 6% na taxa de natalidade, pelo que a tendência é ascensional.

Trata-se da maior subida na taxa de nascimentos da Alemanha desde 1998, segundo o referido gabinete.

A Alemanha resistiu à queda nas taxas de natalidade durante a pandemia do coronavírus e este aumento ocorre nove meses depois da primeira queda do número de casos de Covid-19 e o consequente abrandamento das medidas de bloqueio.

Muitos países viram as suas taxas de natalidade cair durante a crise do Covid-19. Os nascimentos na China caíram 18% no ano passado para o nível mais baixo desde 1961, levando o Partido Comunista Chinês a autorizar três filhos por casal. A taxa de natalidade nos Estados Unidos caiu 4% para o seu nível mais baixo desde 1979.

Mas na Alemanha os nascimentos em 2020 não caíram, o que sugere que o primeiro bloqueio por coronavírus não teve impacto nas decisões de procriação.

A exceção alemã, segundo especialistas em demografia, deve-se às políticas favoráveis à família e ao aumento da imigração, bem como à resposta governamental de garantir às pessoas que elas seriam pagas pelo Estado se não pudessem trabalhar durante o bloqueio.

Para este aumento da taxa de natalidade contribuíram também os jovens refugiados, nomeadamente da Síria e de outras paragens.

José Leite

Partilhar

Latest comment

  • “Para este aumento da taxa de natalidade contribuíram também os jovens refugiados, nomeadamente da Síria e de outras paragens.”
    Acho que esta frase tem uma palavra a mais…

deixe um comentário