Notícia falsa ou propaganda russa

O órgão de comunicação indiano Republic World refere, em notícia do dia 3-7-2022:

“No meio da guerra Moscovo-Kiev no leste europeu, manifestantes alemães foram às ruas na capital do país, Berlim, exigindo que o governo alemão ficasse fora do conflito na Ucrânia. De acordo com a reportagem do jornal The Guardian, os protestos surgiram na Alemanha num momento em que o país tem oferecido apoio e solidariedade à Ucrânia no conflito com a Rússia, fornecendo milhares de milhões em ajuda militar e armas poderosas.”

No seguimento da mesma notícia, pode ler-se:

“Enquanto isso, por preocupação de que a Rússia cortaria o fornecimento de gás natural, o diretor do órgão regulador de energia da Alemanha apelou recentemente aos cidadãos no sentido de economizarem energia e prepararem-se para o inverno, quando a procura aumentar. Klaus Mueller, presidente da Agência Federal de Rede, aconselhou os proprietários e locatários a inspecionarem e ajustarem as suas caldeiras a gás para maximizar a sua eficiência, informou a Associated Press.”

A associação das duas referências numa mesma notícia parece aludir à motivação dos manifestantes alemães: escassez de energia no próximo inverno.

Porém, não é possível localizar a reportagem do The Guardian referida pelo Republic World, nem noutro órgão de comunicação.

O único registo de uma manifestação que é possível encontrar é de dias antes, em Munique, contra a reunião do G7.

Esta notícia pode ser falsa, e ainda propaganda russa, tendo sido partilhada pelo meio de comunicação Ein Gazprom News.

Partilhar

Written by

Sub-diretor do Inconveniente

Sem comentários

deixe um comentário