Não menosprezem os comunistas

Portugal é o único país europeu com dois partidos comunistas. Mais, o PCP e o BE conseguiram o voto de 832.490 portugueses nas eleições legislativas de 2019. O BE arrecadou 500.017 votos e o PCP 332.473 votos.

Tendo em conta o péssimo produto que os dois partidos comunistas vendem – um produto que, nos últimos 100 anos só trouxe morte, pobreza e tirania, a quem o comprou – um score eleitoral desta envergadura é obra.

A que se deve o êxito que estes dois partidos têm no mercado das ideologias?

Estão no mercado das ideologias há muito anos e souberam esconder o produto sob uma capa glamorosa e bem intencionada, colocando-se do lado do Bem e da Virtude e desclassificando os adversários com o pretexto de que estes estão do lado dos opressores, do neoliberalismo ou de outra coisa qualquer com conotação negativa.

Os comunistas são mestres na arte do disfarce. Souberam acolher os ensinamentos de Gramsci e da Escola de Frankfurt, adaptaram o discurso público às novas circunstâncias do capitalismo e encontraram novos protagonistas interessados em comprar um produto que, onde quer que aplicado, traz pobreza generalizada. Os operários viraram-lhes as costas, mas eles souberam atrair novos protagonistas: os grupo étnicos minoritários e as feministas radicais anti-homem-branco-ocidental, entre outros grupos marginais.

Além disso, os comunistas são igualmente mestres na arte da infiltração: andam a fazer isso com o PS há várias décadas. E têm sido bem sucedidos. A liderança actual do PS tem uma agenda que não difere da agenda dos comunistas e está disposta a coligar-se com os dois partidos comunistas para se perpetuar no poder.

Acresce o controlo político que os dois partidos comunistas têm sobre os média tradicionais. O BE e o PCP lidam com os média com um profissionalismo e uma eficácia que não tem paralelo. A sua influência nos média é muito superior aos resultados eleitorais.

Por fim, o controlo e influência que os dois partidos comunistas têm nas universidades deram bons frutos, sobretudo na área das ciências humanas e sociais. Graças a essa influência, os comunistas revelam, regra geral, uma supremacia no espaço público face a uma direita quase ausente e automaticamente desqualificada por ser de direita.


Ramiro Marques

*O autor usa a ortografia do anterior acordo.

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário