Guerra dos Tronos: Maduro acusa Facebook de totalitarismo

A Reuters de 28-3-2021 informa que o Governo da Venezuela acusou o Facebook de “totalitarismo digital” após o congelamento por trinta dias da página do presidente Nicolás Maduro, por violar as políticas da rede social contra a divulgação de informações incorretas sobre a Covid-19.

O Facebook revelou à Reuters que também retirou do ar um vídeo no qual Maduro promovia o Carvativir, um remédio venezuelano que ele afirma poder curar a doença.

A rede social afirmou que seguiu as orientações da Organização Mundial da Saúde (OMS) de que atualmente não existe nenhum medicamento que possa curar do vírus.

“Estamos a testemunhar um totalitarismo digital exercido por empresas supranacionais que querem impor as suas leis aos países do mundo”, disse o ministério do governo venezuelano.

Os médicos venezuelanos alertaram que o efeito do Carvativir sobre o coronavírus ainda não está estabelecido, sendo um medicamento derivado do tomilho, uma erva usada há séculos na medicina tradicional.


* Os realces a negrito são da redação do Inconveniente

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário