Flórida proíbe ideologia de género e LGBT nas escolas

O governador da Flórida (EUA), Ron DeSantis, assinou em 28-3-2022 um projeto de lei apoiado pelos republicanos que proíbe a instrução, em sala de aula, sobre “orientação sexual” e “identidade de género” a jovens estudantes, atraindo céleres críticas de grandes corporações, democratas e grupos de pressão – segundo noticiou a Reuters no próprio dia.

A legislação gerou controvérsia nacional e chamou a atenção durante a transmissão dos Óscares de 27-3-2022, no meio de um debate cada vez mais polarizado sobre como as escolas devem ensinar às crianças o respeito pelos outros e a não discriminação.

Formalmente chamado de projeto de lei “Direitos dos Pais na Educação”, a medida abrange crianças dos 5 aos 9 anos, em escolas públicas. Também proíbe o ensino que “não seja adequado à idade ou ao desenvolvimento” para alunos de outras idades.

De acordo com a lei, que entra em vigor a 1-7-2022, os pais poderão processar os agrupamentos escolares que acreditam estar em violação da lei.

“Continuaremos a reconhecer que, no estado da Flórida, os pais têm um papel fundamental na educação, saúde e bem-estar dos seus filhos”, disse DeSantis a repórteres na segunda-feira.

“Não me importo com o que as grandes corporações dizem; aqui estou. Não vou recuar.”

DeSantis, que procura a reeleição este ano e é considerado candidato à Presidência em 2024, juntou-se a outros republicanos de todo o país para pedir aos pais que tenham mais controle sobre o que as crianças aprendem na escola.

O governador republicano assinou o projeto numa escola de Spring Hill, ao norte de Tampa, rodeado por crianças em idade escolar e pais que relataram histórias pessoais comprovando a necessidade da nova lei.

O presidente Joe Biden já classificou a lei de “odiosa”, os anfitriões da cerimónia dos Óscares fizeram-lhe referência, com a vencedora do Óscar de melhor atriz, Jessica Chastain, a denunciar a legislação como “discriminatória e preconceituosa” e um porta-voz da Walt Disney disse que a legislação “nunca deveria ter sido aprovada e nunca deveria ter sido transformada em lei.”

Partilhar

Written by

Sub-diretor do Inconveniente

Sem comentários

deixe um comentário