Elon Muska de ideias e afunda Bitcoin

A maior criptomoeda do mundo caiu 17% em 12-5-2021, após observações de Elon Musk de que a Tesla deixaria de a aceitar como pagamento dos seus carros elétricos, alegando razões ambientais, menos de um mês depois de ter dito que aceitaria pagamentos com o token digital e que não o iria converter em dólares.

Em artigo de Kevin Buckland, Gertrude Chavez-dreyfuss e Elizabeth Howcroft para a Reuters, em 14-5-2021, refere-se que o Bitcoin caiu para US$ 45.700, o menor valor desde 1-3-2021, tendo estabilizado em US$ 49.312 nas negociações da manhã desse mesmo dia na Ásia.

O Bitcoin caiu numa proporção de 2 para 1 em 2 meses depois de uma investigação sobre a criptomoeda Binance ter aumentado a pressão sobre o chefe da Tesla Inc (TSLA.O), Elon Musk, de reverter a sua disposição de aceitar a moeda digital.

O jornal Inconveniente referira já, em artigo do dia 12-2-2021, que a criptomoeda Bitcoin tinha uma pegada de carbono superior ao consumo energético da Argentina. Também alertámos que “a internet fez com que nascesse, em 2009, uma “moeda virtual”, o Bitcoin, cuja única garantia também era a expetativa de ganho futuro porque iria valorizar com a procura.”

A cotação do Bitcoin permanece, contudo, cerca de 70% mais alta que a sua média deste ano e é ainda mais de 1.000% mais alta que o seu mínimo de $ 3.850 em 2020.

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário