CSM iliba juiz Carlos Alexandre

O Conselho Superior de Magistratura (CSM) reiterou neste 4-5-2021, na sequência do inquérito aberto após a extração de certidão do juiz Ivo Rosa em 9-4-2011, por ocasião da decisão instrutória do processo Marquês, relativamente à distribuição desse processo que calhou ao juiz Carlos Alexandre, não ter havido qualquer infração disciplinar nessa distribuição..

Na nota divulgada à imprensa, nesta terça-feira, o CSM declara que “apreciou e aprovou o inquérito realizado pelo Senhor Inspetor na sequência do despacho do Exmo. Senhor Vice-Presidente, datado de 14-4-2021, com vista a aferir da existência de irregularidades na distribuição de processos do TCIC, não se tendo ali apurado quaisquer factos novos que levassem a rever ou a modificar a anterior deliberação do CSM de 5-2-2019 que concluiu pela inexistência de qualquer infração disciplinar”.

Fica agora por responsabilizar o juiz Ivo Rosa pela extração dessa certidão injusta e publicitada em direto nos média, contra o colega Carlos Alexandre, juiz heróico a quem a autonomia judicial e garantia do combate à alta criminalidade a Nação muito deve.

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário