COVID-19: Novas regras em funerais

De acordo com notícia divulgada pela Agência Lusa de 6 de fevereiro de 2021, a Direção-Geral da Saúde recomenda que os cemitérios e crematórios devam funcionar na sua capacidade máxima.

A Direção-Geral da Saúde, face ao aumento da mortalidade de pessoas com Covid-19, atualizou as normas dos seus funerais para que se possam realizar em quantidade, com segurança mas com dignidade. Assim, recomenda que:

  • Cemitérios e crematórios funcionem na sua capacidade máxima, alargando horários e calendários.
  • Se mantenha o procedimento de reconhecimento visual do corpo por familiar próximo, se possível.
  • O caixão se mantenha fechado durante as cerimónias, podendo fazer-se a visualização rápida do corpo a 1 metro de distância se a família quiser.
  • Não se permita tocar no corpo nem no caixão e usar caixões com viseira.
  • Os presentes usem máscaras faciais e mantenham um distanciamento de 2 metros entre si.
  • É permitida a sepultura em jazigo com regras, urna adequada e selada.
  • Embora não haja até à data prova de contágio por exposição aos mortos, deve ser utilizado Equipamento de Protecção Individual pelos profissionais que manipulam os corpos.

Portugal já registou um total de cerca de 14 mil mortes com Covid-19 e 762 mil casos de infeção.

A pandemia de covid-19 já causou mais de 2 milhões de mortes, entre 105 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo balanço efectuado pela agência de notícias francesa AFP.

A doença é transmitida por um novo coronavírus, o SARS-CoV-2, detetado no final de dezembro de 2019, em Wuhan, uma cidade do centro da China.


Redação

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário