Acumulam-se os indícios de que o Governo socialista, apoiado pela extrema-esquerda, cava as divisões entre as duas metades do país: os dependentes do Estado e os portugueses que trabalham na economia privada. Exemplo recente do agravamento do fosso é a decisão, divulgada pela ministra da

- Opinião - No Portugal Socialista quem tem sindicatos fortes e um lastro de esquerda é naturalmente qualificado de grupo prioritário. Os idosos não têm voz e quem não grita é esquecido.

- Opinião - A cobardia manifesta-se em todo o lado: é um vício transversal que tomou conta de todas as corporações. Estar entre os primeiros a serem vacinados, deixando para trás os mais idosos, aqueles com maior taxa de mortalidade, tornou-se o desígnio de boa

A arrogância, o espírito de vingança e a mesquinhez conduziram Bruxelas à recusa na compra e distribuição das vacinas russas e chinesas e à guerrilha permanente contra a vacina da AstraZeneca, pelo facto de ser uma produção do Reino Unido, o tal país que, após

Opinião - Volta e meia o “colectivo” Climáximo dá prova de vida e com grande destaque nos meios de comunicação social. Fá-lo com regularidade apesar de mobilizar escassas dezenas de activistas, quase todos ligados ao BE. Não admira: a Climáximo é uma sucursal do Bloco

Seis anos de governação socialista com apoios da extrema esquerda têm provocado uma deterioração da democracia. Este abastardamento da democracia tem sido justificado com a epidemia da Covid-19. Há sinais evidentes e crescentes da degradação da democracia. Eis alguns sinais: o Governo colocou os média ao