As BECCAs podem causar secas

As BECCS estão na moda. A sigla significa Bioenergy with Carbon Capture and Storage ou, em português, bio-energia com captura de carbono e armazenamento (BECCA). Refere-se ao cultivo de plantas para serem transformadas em combustíveis. Os conhecidos biocombustíveis como o biodiesel, o etanol, metanol e a própria lenha.

Também referidas como culturas de carbono negativo podem, no entanto, provocar falta de água para 4,5 mil milhões de pessoas, segundo artigo no National Library of Medicine (NLM) de 8-3-2021, de Fabian Stenzel, do Instituto Potsdam para Pesquisa de Impacto Climático, da Alemanha.

Reproduzimos o abstract (resumo) do artigo de Stenzel, em tradução livre:

“A bioenergia com captura e armazenamento de carbono (BECCS) é considerada uma importante tecnologia de emissões negativas (NEs), mas pode envolver imensa irrigação de plantações de biomassa. O stress hídrico potencial resultante das necessidades adicionais de água necessita de uma ponderação em relação à mudança climática evitada. Aqui, avaliamos quantitativamente os efeitos colaterais potenciais dos BECCS em relação ao stress hídrico, ponderando os fatores associados (plantações de biomassa irrigada, clima, padrões de uso da terra) usando simulações de modelos globais abrangentes. Comparámos o uso generalizado de plantações de biomassa irrigada para evitar o aquecimento global no final do século XXI de 1,5 ° C com um cenário de mudança climática de 3 ° C. Contudo, os nossos resultados sugerem que, no primeiro cenário, tanto a área global como a população que vive sob stress hídrico severo duplicaria em comparação com a situação atual, e seria mais grave que o próprio impacto das mudanças climáticas. Os efeitos colaterais de massivas NEs seriam uma pressão extra num mundo que já tem falta de água e só poderiam ser evitados se a gestão sustentável da água fosse implementada globalmente.”

Henrique Sousa

Editor de Energia e Ambiente do Inconveniente

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário