A Torre que era bela…

A herdade da Torre Bela ficou, de novo, em evidência a propósito do abate de 540 veados e javalis em 17 de dezembro de 2020 (ver DN, de 24-12-2020) relacionado com a prevista instalação de um parque fotovoltaico.

Esta estrutura irá atapetar 775 dos mil hectares de terreno desta propriedade na Azambuja.

O projeto já era polémico mesmo antes desta antecipação da eliminação dos animais da propriedade. A novidade foi o abate por caçadores in loco, em vez da sua transferência.

Trata-se de um projeto conjunto do discreto proprietário da herdade (com renda anual?) com a CSRTB, Unipessoal Lda. (do grupo francês Neoen) e a britânica Aura Power. O estudo de impacto ambiental deste projeto pode ser consultado no sítio da Agência Portuguesa do Ambiente.

José Leite

Partilhar

Sem comentários

deixe um comentário