A frente judicial do Bloco de Esquerda

O Bloco de Esquerda (BE), seus dirigentes e personalidades notórias colocaram várias queixas-crime por alegados delitos de informação e de opinião contra adversários políticos e a imprensa, além de queixas na Entidade Reguladora para a Comunicação Social (ERC), em 2021. Podendo faltar algumas queixas contra a liberdade de expressão, assinalam-se aqui as seguintes.

Contra adversários políticos:

  • Mariana Mortágua anunciou, em 16-11-2021, no Twitter, citado pelo jornal digital Esquerda.net (do BE) desse dia, ir processar André Ventura por este ter partilhado, em 14-11-2021, no Twitter, uma publicação de 11-11-2021 da cronista espanhola Cristina Seguí na qual esta afirmava que Mariana Mortágua tinha recebido dinheiro do BES de Ricardo Salgado;
  • Queixa-crime de Fernando Rosas contra André Ventura por poste do Chega no Facebook sobre o passado sombrio daquele no MRPP (partido associado à violência armada, sequestro e tortura), onde era citada a investigação de 18-2-2021, do IИCONVENIENTE (IИ), “Ó Rosas: crimes há muitos!…” – Ventura foi notificado da queixa em 22-11-2021;
  • Queixa-crime de José Manuel Pureza contra Pedro Saraiva Gonçalves Frazão, vereador do Chega em Santarém, por ter identificado erradamente aquele ex-deputado do BE como o referido na entrevista de Patrícia, ex-militante do BE, à revista Sábado, de 1-6-2021 (“Uma rapariga disse-me que foi assediada por um deputado do Bloco”, Sábado, 1-6-2021). Patrícia relatou na entrevista que “Uma rapariga disse-me que sofreu de um caso semelhante por parte de um deputado do Bloco de Esquerda”. E afirmou ter sido ela mesmo vítima de assédio sexual por parte de um militante bloquista. José Manuel Pureza e o BE negaram essa imputação.

Contra a imprensa:

A frente judicial do BE alarga-se à ERC:

A frente judicial não é usada somente pelo BE:

O fluxo destas queixas contrasta com o que se verificou nos anos anteriores e sinaliza uma mudança de estratégia de ação política, com a utilização dos tribunais e de organismos de regulação sobre adversários e imprensa não alinhada.

Partilhar

Latest comment

  • Esta gente ainda pensa que o PREC e a impunidade de que beneficiaram o COPCON e o grupo terrorista FP25 Abril durará para sempre.

deixe um comentário